sábado, 12 de julho de 2014

Portal Dia-a-Dia Educação

Olá pessoal,

Muitas vezes sofremos buscado um conteúdo para levar em sala e acabamos esquecendo-se da fonte de informações que temos em nossas mãos.
O site Dia-a-Dia Educação do Estado do Paraná, além de trazer muitos conteúdos de todas as disciplinas, é de fácil acessibilidade. É muito simples e fácil de navegar e encontrar o que deseja.
No link abaixo há muitos recursos para o professor de Arte, como: textos explicativos, atividades, vídeos, imagens e músicas.
Como todos sabem o projeto que está sendo desenvolvido este ano no PIBID Música-Arte é sobre arte regional, portanto gostaria de alertar que neste site também há algumas informações com relação a isto. 



Beijos, até a próxima!
Bruna

quinta-feira, 3 de julho de 2014

Livro 200 anos Guarapuava

Aos professores de Arte, que devem de acordo com as diretrizes curriculares, levar aos seus alunos conteúdos sobre a cultura local, trago aqui uma ótima fonte, o livro chamado “200 anos de uma caminhada histórica” de Gracita Gruber Marcondes. Serve não apenas aos professores de Arte, mas também a todos os interessados ao assunto, pois nele está registrada a história de Guarapuava desde 1810 até 2010. 


O conteúdo que convêm a nós professores de Arte, trata-se da cultura em geral. A seguir alguns capítulos que possam ser úteis:

Capítulo IV Lendas Indígenas:
Este capítulo resgata algumas lendas e histórias indígenas da região, tendo em seu conteúdo: massacres, resistências e lideres indígenas. Assunto que é muito útil para o entendimento de nossa história, registrada inclusive em determinada obra em nossa cidade, chamada “Monumento à Guairacá”, projeto desenhado pelo engenheiro Marcio Rohering.

Capítulo IX Escravidão Africana:
Com relação à escravidão em Guarapuava, podemos conhecer a sua origem mais detalhadamente: como acontecia o comercio de escravos, como eram suas vidas. Há também registros sobre a resistência e a abolição da escravatura. Tudo isso nos ajuda a contextualizar o que vivemos hoje, o livro também retrata: a contribuição cultural,  discriminação racial e alguns ícones relacionados ao assunto.

Capítulo XVII Cultura Popular:
A autora se tratando de cultura popular, nos presenteia falando da maneira folclórica de pensar do povo, citando pratos típicos, grupos de tradição, mitos, lendas, profecias e a importância disto para a região. O capítulo trata de alguns eventos em especifico, por exemplo, o Fandango em Guarapuava, a Tropeada, entre outros.

Capítulo XXVII Artesanato e artes plásticas:
Neste capítulo, que é muito breve, trata-se do artesanato e das artes plásticas, explanando rapidamente quais são as técnicas utilizadas na região de Guarapuava, por quem é elaborada e a sua importância.

Concluindo o livro '' 200 anos de Guarapuava'' nos traz muitas informações relevantes ao arte-educador, afinal é essencial aos nossos alunos e também a todos nós, sabermos de onde viemos. Este livro esta disponível para empréstimo na Biblioteca da Unicentro - Campus Santa Cruz.
ESPERO QUE SEJA ÚTIL!!
Beijos, Bruna (:

domingo, 29 de junho de 2014

Livros sobre Cultura e Arte no Rede Arte na Escola - Pólo UNICENTRO

   


Laís Stadler de Campos

      Olá pessoal, quem está acompanhando as postagens aqui no blog já está sabendo sobre o nosso projeto deste ano, partindo do conhecimento cultural paranaense e principalmente da região de Guarapuava. 
        O biblioteca do Polo Unicentro da Rede Arte na Escola está a disposição de todos os alunos de arte e tem em seu acervo alguns livros que tratam especialmente da arte e cultura paranaense, sobre museus do Paraná, materiais didáticos sobre Alfredo Andersen, um dos artistas que fez parte da história da arte do Paraná e também guarapuavana. O acervo ainda é pequeno, mas está em processo de compra de mais materiais, também didáticos, e aceitamos doações para que nosso acervo se torne mais completo ainda.
       Para que você possa realizar empréstimos no Pólo Unicentro da Rede Arte é necessário realizar um pagamento de apenas R$10,00 para usufruir o ano inteiro de diversos materiais de todas as linguagens da arte, é só ir até a sala do Rede Arte que fica ao lado do Departamento de Arte (DEART) da UNICENTRO - PR, e falar com nossa secretária. O horário de funcionamento é na Segunda, Terça, Quarta e Sexta das 13:00 às 19:00, na Quinta das 13:00 às 17:00 e a noite das 19:00 às 21:00. 

       Seguem abaixo alguns livros sobre Arte e Cultura:

DINIZ, Wivian; MEDRONI, Melissa. Museus do Paraná. Curitiba: Secretaria de Estado de Cultura, 2006.




BAPTISTA, Josely Vianna. Oscar Niemeyer: o espetáculo arquitetural: cartilha dos estudantes. Curitiba: Museu Oscar Niemeyer, 2007.



HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. 11º edição.Tradução de Tomaz Tadeu da Silva. Rio de Janeiro: DP&A, 2006.




 WALENGA, Gerson. Catálogo de Artesanato Popular em Curitiba. Curitiba: Edição do autor, 2005.



VIEIRA, Mabel Leal. Inventário da imaginária missioneira. Canoas: La Salle, 1993.



CURITIBA, Fundação Cultural de. A transformação pela arte. Curitiba: FCC, 2004.




UFPR, Dossiê temático: Direitos Humanos e Justiça Pró-Reitoria de Extensão e Cultura. Extensão em Foco. Curitiba: Editora UFPR, 2008.




PARANÁ, Governo do Estado do. SEEC – Ações da Secretaria de Estado da Cultura 2009. Curitiba: 2009.



SETO, Cassiana Lacerda Carollo. História de Curitiba em Quadrinhos. Curitiba: Prefeitura Municipal de Curitiba, 1993.




BAPTISTA, Maria Angela Biscaia Vianna.  Serra do Mar: relevos da paisagem paranaense. Curitiba: Edições Mirabilia, 2011.

Material Didático: 






--------------------------------------------------------------------------------------------------

É isso ai pessoal, quem sabe em breve nós do PIBID - ARTE, não voltamos com mais postagens sobre mais livros de arte e cultura que compõe a nossa identidade, que faz parte da nossa região e estado. 

Até a próxima!!



sábado, 28 de junho de 2014

Produções Musicais em Guarapuava -PR [PARTE I]


Vivi Princival
vivi_princivall@hotmail.com

            Uma vez que o PIBID ARTE / MÚSICA  - UNICENTRO, deste ano está desenvolvendo um projeto acerca de apropriações culturais regionais, estas breves considerações se propõe a apresentar uma investigação acerca das produções musicais em Guarapuava, e em um primeiro momento o lócus de análise constitui-se do estúdio musical Heaven Küster, sob a direção dos irmãos Leandro e Alessandro Küster, e do estúdio Gravo Bem, sob a direção de Sergio da Matta. Entrevistas realizadas no mês de maio de 2014.
            Ambos estúdios tem um rol de produções acentuado no que eu poderia ressaltar, particularmente, em duas características: a projeção de artistas em cenário além que o local (eventos bem classificados pela crítica musical, e coletâneas que atingiram prêmios nacionais), e o tempo em que estes estúdios existem (um deles há mais de 30 anos em nossa cidade) o que possibilita um resgate cultural de riqueza imensurável.
           No final desta publicação estão disponíveis os links para o portifólio dos estúdios. Qualquer pessoa pode fazer o download. Os arquivos em áudio são fundamentais... Enquanto estiver ouvindo procure refletir sobre as propriedades sonoras das composições, influências, gênero, efeitos...
Um pouco de conversa com os produtores

- Leandro Küster (Heaven): "Atualmente as estruturas da Heaven comportam a escola de música, a loja de instrumentos musicais e em outro prédio o estúdio.O perfil dos músicos que gravam no estúdio varia bastante. Se fôssemos colocar em quadro em porcentagens, poderíamos atribuir as produções do estúdio em: 55% Sertanejo (dentro deste estilo é possível classificar em categorias de quantidade, em primeiro lugar o sertanejo universitário, e em um segundo lugar dois outros estilos equivalentes: a música de influência gaúcha e nativista, e o sertanejo raiz,  Outros 30% Rock ( hoje há muita fusão neste estilo, muita mistura de gêneros, elementos de um gênero em outro...mas a maior parte aqui é o Heavy Metal, mas vai até o Folk, Em 10% a música Religiosa, ou Gospel (que também não se limita o estilo). 3% MPB. 2% outros (música clássica, coral...). Outro elemento forte em gravações são as Propagandas. Tratam-se dos Dingles Publicitários, que são produzidos de acordo com o público, com a proposta. Pode haver uma relação com a produção musical midiática, porém, a questão do público alvo sempre fica em primeiro lugar neste caso das propagandas, pois trata-se especificamente da venda de um determinado produto. Há uma projeção das bandas em grandes eventos, e também em prêmios (indicação para prêmios nacionais)".

 (Alessandro e Leandro Küster, produtores e proprietários do Estúdio em evento da Heaven)



 (Thiago Bianchi em evento da Heaven)



contato: https://www.facebook.com/heaven.kuster


- Sergio da Matta (Gravo Bem): O estúdio existe em Guarapuava desde o ano de 1982. O produtor falou muito sobre suas experiências pessoais na música, o que é possível transferir ao estúdio, pois sua maneira de produzir reflete diretamente o que ele viveu musicalmente. Neste ano da década de oitenta Sérgio teve a banda “Voo Livre”, a primeira banda de rock de Guarapuava. De um modo especial tive um carinho muito grande em entrevistar o Sérgio, pois eu já sabia que ele é o precursor de um estilo que eu represento atualmente. Foi uma conversa familiar neste aspecto. O Sérgio contou das investidas artísticas, onde na época, a esposa de um amigo deles (e atual professora da Universidade – UNICENTRO, a nossa professora Nara) chegou a ajudar na criação do cartaz. 
 (Primeiro cartaz da banda)

As experiências de tocar ao vivo, os shows, a carência de investimentos, mas a música, sempre a música e aquela coisa de “sonhar”... Pelo que foi possível conhecer de Sérgio, muita coisa mudou em sua ótica, mas o que não mudou foi essa característica de sonhar. Ele mostrou o DVD de música pop gaúcha que ele produziu no PAHY Centro de Eventos e que reuniu um público grandiosíssimo. E que os próprios integrantes da banda não acreditavam até então, mas o produtor investiu no... ‘sonho’. A maneira como ele se refere aos eventos que eram produzidos e os que são produzidos hoje, acentua um caráter experiente e de credibilidade. Se refere às bandas com muito desvelo, há um diálogo entre gerações. O pai de ‘fulano’ era quem cantava, hoje o filho é baterista de tal banda, etc... Hoje, diz Sérgio, muito de sua clientela mudou, o produtor passou por transições na vida pessoal e isso implicou no seu trabalho. Atualmente Sérgio produz mais música Gospel, mas aos poucos retoma a produção das outras vertentes.
 (Sergio da Matta).

contato: https://www.facebook.com/sergiodamattaoliveira
Considerações finais (por enquanto...)
            A experiência não só estética, mas cultural desta pesquisa é muito importante para esta pessoa que vos escreve. Espero que contribua à vocês também. São eventos acadêmicos de investigação que entrelaçam-se, conversam com a minha vida.
            Cresci em uma cidadezinha interiorana, onde apesar de o acesso à comunicação perpassar vários meios, o rádio continuava sendo o elo mais eficaz entre a comunidade local e o que acontecia na região. Eu era só uma criança ou adolescente, mas eu tinha meus programas de rádio favoritos (na TV eu gostava de assistir os clipes das músicas que eu ouvia no rádio, eu não gostava de novela). Isso refinou minha audição. Enxergar eu enxergo tudo. Mas aprender a ouvir cada elemento nas músicas foi fundamentalmente a experiência mais rica. Os efeitos... Eu era fissurada por umas seis bandas gringas de rock, duas bandas de rock nacional, e no rádio as bandas do ‘rock city” uma coletânea de Guarapuava que hoje eu integro com minhas duas bandas. Depois fui conhecendo o Heavy Metal, e nele o Metal Sinfônico que é meu preferido, seguido pelo Death e o Trash Metal. E as experiências de minha vida ativa com bandas (2009 a 2012 – seguida pela pausa para a graduação em Arte) um tempo curto mas rico, foi possível também por essa experiência do contato midiático com as  produções musicais locais de Guarapuava. Falo com propriedade do estilo Rock (Cristão), estive em três anos seguidos no palco do maior evento deste gênero da América Latina, dividir o espaço cênico/musical com grandes nomes, a experiência ao vivo, a estrada, as pessoas, e mesmo o encontro com os amigos para ensaio e composição  no estúdio, tudo isso nasceu de vivências a partir de um ‘ouvir’ direcionado que me instigava desde muito cedo.
  


            E acredito que outras pessoas com vivências em outros estilos musicais poderiam confirmar tudo isso com a mesma propriedade. 
            Esta pesquisa continua... 
LINKS PARA BAIXAR O PORTIFÓLIO DOS ESTÚDIOS:
https://www.dropbox.com/s/llxju2c2znsey3f/heaven%20portifolio.zip?fb=1&fb_action_ids=666108736777757&fb_action_types=dropboxdropbox%3Aadd

https://www.dropbox.com/s/yu1s7o69ejr3sul/GRAVO%20BEM%20PORTIFOLIO.zip?fb=1&fb_action_ids=666129556775675&fb_action_types=dropboxdropbox%3Aadd

Minhas bandas: (Vileri) https://www.youtube.com/watch?v=c5q5z8SpOSA
(HonorificaH) https://www.youtube.com/watch?v=rjE8xk7MtSY

quinta-feira, 26 de junho de 2014

Para todos aqueles que apreciam a Arte em suas diversas manifestações, a   Unicentro  promove eventos  com apoio da Diretoria de Cultura, que envolvem os acadêmicos da Universidade e também a comunidade, tendo em vista que todas as pessoas estão sempre convidadas a prestigiar esses eventos.

Realiza-se  durante o ano eventos como :

Mostra de Artes Visuais com trabalhos realizados pelos acadêmicos do Curso de Arte Educação.
Mostra Cultural , com apresentações  das oficinas promovidas pela DIRC, envolvendo alunos e a comunidade em geral.
Encontro da arte folclórica, envolvendo grupos étnicos da comunidade.
Promove também festivais como :
FETECO festival de teatro.
FEDAG festival de Dança.
FUCA festival da canção.
Oficinas de técnica vocal, teatro, violão, teclado, piano e street dance.
Quinta Nobre, com apresentações temáticas .
Dia mundial da Voz.
Dia internacional da Dança.
Concurso de fotografia.

Esses eventos são divulgados pelo site da Universidade,  todos aqueles que tiverem interesse e possibilidade de participar que sejam bem vindos.
Para melhores informações acesse o site :
http://www2.unicentro.br/